Eu quero ser feliz

Image and video hosting by TinyPic

domingo, 26 de setembro de 2010

Agressão aos protetores 29 Bienal de São Paulo

Hoje 25/09, eu constatei a crueldade contra esses indefesos, 3 urubus. Das 9:00hs ate as 19:00hs, que estivemos lá ninguém alimentou os animais. Eles ficam sem água e sem comida sob a estrutura de uma caixa de grades, com muitas caixas de som. Essas caixas não fazem parte das instalações da Bienal, foram colocadas propositalme...nte para perturbar os urubus, fazendo com que eles voem de uma caixa de som para outra. Eles ficam confinados sem sol, fora do habitat deles e com muito barulho das caixas de som, do evento em geral e das pessoas. Não tem nenhum lugar para se abrigarem, apenas as caixas de som, o resto das estruturas são em declive para que eles não possam pousar, restando apenas as caixas de som.


Lamento pela falta de união dos protetores que não nos apoiaram. Estavamos em um grupo de 9 pessas e no final 6. Fomos agredidos pelos seguranças da Bienal. Os animais continuam confinados lá até sua morte. Medidas perante a lei já foram tomadas por nós.

Uma ave já está doente, pedimos que chamassem o tal veterinário responsavél pelas aves, mas ninguém apareceu. Não constatamos nenhum veterinário presente durante o evento inteiro. A permissão que o tal "Artista" Nuno Ramos apresenta colado no seu espaço é de Recife , não tem nenhuma permissão de São Paulo, onde é proibido animais em circo.


Segundo a lei Federal nº9.605, de 12/02/1998 Artigo 3 diz. Consideram-se maus tratos:

II- Manter animais em lugares anti-higiênico ou que lhes impeçam a respiração, o movimento ou o descanço, ou os privem de ar ou luz;

V- Abandonar animal doente, ferido extenuado ou mutilado, bem como deixar de ministrar-lhe tudo o que humanitariamente se lhe possa prover, inclusive assistência veterinária;

XX- Encerrar em curral ou outros lugares animais em número tal que não lhes seja possivel moverem-se livremente, ou deixá-los sem água e sem comida por mais de doze horas;



Tudo isso foi constatado na Bienal e nada foi feito, eles continuam expostos sem agua, sem comida, sem sol (durante pelo menos 3 meses), sem assistência veterinária e sem lugar para se abrigar.Os canais de comunicação que ali estavam presenciaram a manisfestação passifica, mas em nenhum momento publicaram em seus veículos de comunicação, que esses animais estão sofrendo maus tratos, existe uma proteção a Bienal por trás dos seus patrocinadores.

Percebi também que havia muitas escursões de escolas com criançinhas, onde ainda estão na fase de formação de opnião e personalidade, presenciando os animais ali expostos, como objetos sem alma. É nítido a crueldade que está sendo cometida, está aberta para o publico.

É uma pena um país como o Brasil, onde é conhecido mundo a fora, pela sua vasta diversificação de fauna e flora, apoiar tamanha crueldade.

Sem mais,

Camila J Barreto




sábado, 25 de setembro de 2010

Manifestação na Bienal contra o uso dos Urubus, vira pancadaria.

A polêmica obra "Bandeira branca", de Nuno Ramos, com três urubus vivos expostos na 29ª Bienal de São Paulo, foi invadida por pichadores no fim da tarde deste sábado (25), dia de abertura da mostra ao público
Segundo a assessoria de imprensa da Fundação Bienal de São Paulo, um homem cortou a rede que protege o trabalho e escrevou "liberte os urubu" (sic). Houve discussão com os seguranças e um grupo de oito pessoas - o pichado não estaria nele - foi encaminhado para a 36ª Delegacia de São Paulo, no Paraíso, região central. A confusão fez o evento fechar antes do programado, às 19h. A rede de proteção já foi reparada e os dizeres serão limpos.
Em nota divulgada à noite, a Fundação Bienal de São Paulo lamentou o episódio e  disse "repudiar episódios de vandalismo e violência" como o ocorrido. Ramos também afirmou estar profundamente triste com o fato, mas adiantou que não irá prestar queixa contra o pichador. "É um momento cultural triste. Arte é ser vista pelo ponto de vista do outro., a violência é um ponto de vista só. O que me passaram é que os pichadores eram do grupo que estava expondo", disse Ramos ao G1, por telefone.
"Bandeira branca" é composta por três grandes esculturas em formas geométricas, que lembram grandes túmulos. As peças são cercadas por uma tela de proteção que acompanha, de alto a baixo, a rampa e as curvas do prédio projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer. No alto de cada uma delas, há poleiros que se parecem com chaminés, de onde as aves raramente saem e onde devem permanecer até 12 de dezembro.
Alvo de protestos
Ante mesmo de ser exibida, "Bandeira branca" se tornou alvo de protestos na internet. Um abaixo-assinado contra o trabalho reunia mais de 2.700 assinaturas neste sábado. Durante a manhã, ativistas ambientais protestaram em frente a instalação. Pela tarde, era possível ver cartazes de papel pedindo a soltura das aves.
Em nota, a Fundação Bienal de São Paulo afirmou que "reafirma seu compromisso com a liberdade de expressão dos artistas e a independência curatorial. A mostra constitui um espaço de livre pensar e de debate, onde artistas e sociedade possam encaminhar temas de relevância como o presente. No entanto, esse debate deve se dar no campo das idéias, dentro dos limites da lei e do respeito".
A fundação também salientou que a obra atende atende a todos os requisitos legais no que se refere ao trato e ao manejo dos animais.

PROTETORES ATENÇAO RECEBI O RECADO PARA LIGAR PARA O PROTETOR JOSÉ CARLOS E LIGUEI ! ELE PEDIU QUE AVISE A TODOS QUE O PROTESTO NA BIENAL ACABOU EM PANCADARIA ,ELES FORAM AGREDIDOS,TEM PROTETOR MUITO MACHUCADO E ESTÃO TODOS NA DELEGACIA 36 DE SP!!!!!!!- RUA TUTÓIA

FALEI JA COM A CAMILA QUE FOI AGREDIDA ELA TA BEM TA NA DELEGACIA TB!

Abaixo assinado que ser encaminhado ao MP de SP
http://www.abaixoassinado.org/abaixoassinados/7046





sexta-feira, 17 de setembro de 2010