Eu quero ser feliz

Image and video hosting by TinyPic

sábado, 19 de março de 2011

A saga do cãozinho Pinpoo perdido no Aeroporto de Porto Alegre - CHEGA AO FIM

Nair decidiu enviar o cão pela Gollog após descobrir que a Azul, empresa aérea pela qual viajou, não transportava animais com 9 kg. "Eu o coloquei em um voo combinado para chegarmos juntos no Espírito Santo", disse. 
Ela que pagou R$ 684,00 pelo serviço.
A notícia do desaparecimento de "Pinpoo" veio durante uma escala do voo de Nair em Confins, Minas Gerais. "Quando liguei o celular, recebi um telefonema do meu tio, que é advogado, avisando que ele havia sumido", lembra. O tio de Nair foi quem levou "Pinpoo" ao aeroporto de Salgado Filho, em Porto Alegre, de onde o cão partiria com destino à Vitória.
Ao chegar no Espírito Santo, Nair foi até o balcão da Gollog com sua filha e seu genro para pedir mais informações. Os funcionários da empresa alegaram não saber nada a respeito do animal. Desesperada com a situação, ela antecipou sua volta para casa, que deveria ser apenas no dia 15 de março.
"A Gollog disse que a culpa não é deles, e sim da empresa terceirizada que leva seres vivos até os aviões", declarou Nair. A empresa afirmou ainda que está sendo bastante pressionada, mas prometeu à prejudicada que a levará na manhã desta sexta-feira, 11, até o aeroporto Salgado Filho para que ela possa procurar o animal.
A dona nutre esperanças de que o encontrará, uma vez que o cão a reconhece pela voz. "Pinpoo" faria 11 meses este mês e era filhote dos cães da filha de Nair. Ele foi assim batizado pois é uma mistura das raças Pinscher e Poodle, ela também registrou um boletim de ocorrência sobre o sumiço do animal.
Para Nair, a sensação é de um filho sequestrado. "Não acredito que ele esteja no aeroporto. Ou morreu ou foi roubado. Ele é bem amistoso, gosta de colo. É um cão caseiro, não sabe viver sozinho. Alguém pode ter levado."
'Pinpoo' mescla as raças pincher e poodle, por isso tem este nome, e fará 11 meses neste mês.
O animal foi doado a Nair pela filha, para substituir o cão que ela perdeu em janeiro. A aposentada pretende acionar a Justiça, caso não encontre o bicho.
Segundo informações da Gol, 'Pinpoo' passou por todos os procedimentos previstos pela legislação, mas no trajeto para o avião forçou a grade da embalagem que o transportava e fugiu para a área restrita do Aeroporto Salgado Filho.
Pimpoo na Caixa de Transporte - Foto tirada no aeroporto durante a lacração da mesma


A saga do cãozinho 
Pinpoo perdido no Aeroporto de
Porto Alegre  - CHEGA AO FIM

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por visitar e deixar seu comentario
Silvia (amorcao)